Em sessão solene do Colégio dos Procuradores de Justiça, nesta quinta-feira, 29, promotores de justiça, após cumprirem dois anos de estágio probatório, foram vitaliciados no cargo de promotor de justiça no Ministério Público do Maranhão.

Fábio Santos de Oliveira, Felipe Augusto Rotondo, Felipe Boghossian Soares da Rocha, Francisco Hélio Porto Carvalho, Frederico Bianchini Joviano dos Santos, Gustavo Pereira Silva, João Viana dos Passos Neto, José Frazão Sá Menezes Neto, Laécio Ramos do Vale, Natália Macedo Luna Tavares, Raquel Madeira Reis, Thiago de Oliveira Costa Pires, Thiago Lima Aguiar, Xilon de Souza Júnior e Tibério Augusto Lima de Melo foram os membros do MP que tiveram a confirmação da carreira.

O 2º vice-presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão (AMPEM), Gilberto Câmara, esteve presente ao evento e ressaltou sobre a importância do Ministério Público. Segundo ele, a instituição atua onde a comunidade está sofrendo pela ausência dos direitos básicos de cidadão.

“Com a vitaliciedade, completa-se o ciclo de prerrogativas fundamentais e que os tornam prontos para tantos embates”, destacou. “É uma conquista que solidifica a carreira que conquistaram pelo árduo caminho do concurso público”.

Ele também evidenciou sobre a importância da AMPEM para o Ministério Público e aconselhou sobre a participação de todos na associação. “Foi dos mais antigos que ouvi que todos os membros deveriam passar em algum tempo por alguma diretoria da nossa entidade de classe, vivenciando variadas situações. Pois é na AMPEM que mais conhecemos quem somos”, considerou.

O promotor de justiça, vitaliciado na cerimônia, Frederico Bianchini Joviano dos Santos, falou sobre a confirmação de sua carreira no Ministério Público do Maranhão. “O vitaliciamento representa a renovação de um compromisso assumido com a sociedade maranhense. Aprendemos muito, e, com o apoio da Administração Superior e da AMPEM, tivemos sucesso no estágio probatório”, disse.

“Agora é seguir o caminho com o mesmo entusiasmo para continuar contribuindo com a instituição lutando para concretizar os direitos fundamentais daqueles que precisam”, concluiu Frederico.

A solenidade também contou com a presença do procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Coelho, que presidiu a sessão, e membros do Colégio de Procuradores de Justiça.

 

 

  • 02-1.png
  • 02.png
  • 03.png
  • 04.png
  • 05.png
  • 06.png